fraude ao cartão de crédito

Uma fraude com cartões de crédito a cada dois minutos

 

Esta foi uma pesquisa recente efetuada pelo Banco Central Europeu envolveu as fraudes efetuadas sobre cartões de pagamento, a alcançar em todo o mundo a triste cifra de 2 fraudes por minuto, ou seja, 720 fraudes diárias. 

 

Não me compraz o pensamento pessimista, mas estas cifras existem, e alguém tem de preenchê-las, que não seja um de nós.

 

3 fraudes são claramente visíveis: a fraude realizada com um cartão de crédito perdido ou roubado, a fraude sobre um cartão usurpado, e, mais rara a fraude realizada com um cartão de crédito falsificado.

 

A fraude bancária movimenta hoje cerca de 2 bilhões de euros – um negócio fértil que gera milhares de empregos! Basta considerarmos todo o capital investido por governos e bancos em prol do combate à fraude e proteção de dados bancários. Sem embargo, a tecnologia de proteção evolui tão rapidamente quanto a tecnologia de pirataria.

 

Não obstante, melhor conhecer os fraudadores por foto do que tê-los para jantar… ou pior ainda, ter de enxugar perdas e cuidar de não ser mais outra vítima a inflar estas estatísticas – não ser destes que confiam em terceiros apenas para proteger sua conta bancária.

 

Não há muito o que possamos fazer, desde nossa humilde posição de bebedores de vinho do porto e comedores de pastel de nata, a não ser chorar nossas mágoas em uma bodega a ouvir fado! Perdoem-me a extrapolação sentimental, pelo menos disto ainda temos o controlo.

 

Entre as ferramentas das quais dispomos entre nossas mãos, reside o fato de não revelarmos a quem quer que seja os dados de acesso a nossas contas bancárias, quanto menos na famigerada rede, que nos trás os ratos e os fazedores de batotas diretamente a nossos escritórios. Não revelar dados pessoais no Facebook, e evitar as compras online, pois são mediante elas justamente que as ratazanas têm acesso a nossos números, e estes e-mails infernais a oferecer-nos produtos estrafalários e a pedir nossos dados.

 

Bem existe uma maneira de posicionar um intermediário entre nós outros e a famigerada rede, a famigerada nuvem. Trata-se da possibilidade de colocar dinheiro em uma carteira eletrónica independente, a soma daquilo que nos é necessário para tal ou tal operação, seja uma compra internacional online daquele livro que só em Inglaterra foi editado, seja aquele queijo azul que somente em França é produzido, ou aquele whiskey escocês que custa ⅓ de seu preço pela internet, ou mesmo ao encomendar suas compras na freguesia.

 

Esta carteira eletrónica é na verdade um cartão pré-pago, cujo número, se for clonado, não abre acesso a mais nada do que a ele próprio. Um cartão que pode ser recarregado com dinheiro quantas vezes for necessário, em proporção ao número de operações que desejamos efetuar. Um cartão pré-pago completamente desvinculado de nossas contas bancárias, sem impressão de extrato nem declarações. Um cartão pré-pago que tem todas as vantagens e os benefícios do numerário, o qual usa-se sem deixar rastros ou marcas, mas que ao mesmo tempo é protegido como um cartão de crédito convencional… e que não beneficia a ninguém se for roubado, pois não está vinculado a nenhuma linha de crédito.

 

O cartão pré-pago é de fato a solução mais radical e segura para combater a fraude por internet, assim como a fraude contra sistemas de pagamento em geral, pois desencoraja totalmente a fraude – o estafador já não terá o que roubar e, quem sabe, se for português, deixará os maus pensamentos para e se juntará a nós na bodega? 

 

Um cartão pré-pago usa-se como um cartão de crédito convencional e tem todas as suas vantagens, pode ser cancelado a qualquer momento e é aceite em toda parte – mas obtém-se sem conta em banco ou por internet, no que diz respeitos aos cartões de gama superior, ou nas tabacarias para os cartões de uso pontual. 

 

Um cartão pré-pago, em definitivo, permite que se gaste unicamente o montante presente no cartão (recarregado com numerário, mediante cupons de recarga ou transferências bancárias).

 

Por estas e outras razões a arma mais eficaz no combate à fraude que vem a generalizar-se cada vez mais, continua a ser o cartão de crédito pré-pago, já que o cartão estará a espera da próxima recarga antes de poder voltar a ser utilizado – enquanto um cartão de crédito convencional continua ativo mesmo sem uso, já que está vinculado à reserva de crédito a ele atribuída, mesmo se sua conta estiver vazia.

Nos Estados Unidos e Alemanha, mais da metade dos usuários de cartões de crédito possuem em paralelo cartões pré-pagos.

 

Nem todos os cartões funcionam corretamente em Portugal, convém verificar nosso comparador para conhecer as condições oferecidas por cada um deles.

 




Comparadores de cartões pré-pagos em Portugal




Escolha do blog cartão pré-pago para a estação:


O melhor cartão pré-pago de gama superior:

Veritas Mastercard com duas versões


Gratuita:

Paga:

NIB/IBAN internacional,

Cartão virtual

Compras online e por telefone

Depósitos em numerário

Transferências de dinheiro

Receber ordenado

Pagamentos online e por telefone

Sem pré-requisitos

NIB/IBAN internacional,

Cartão Mastercard internacional de gama superior em relevo

Cartão virtual

Compras online e por telefone

Depósitos em numerário

Transferências de dinheiro

Receber ordenado

Pagamentos online e por telefone

Sem pré-requisitos

Contas empresariais

Contas associativas



Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

11 − 6 =

Join Our Newsletter

Sign up here to get the lastet news and updats