Cartão pré-pago sem propaganda

Cartões pré-pagos ou cartões de propaganda pré-paga?

 

As marcas ao assalto dos cartões pré-pagos – comecemos por um pequeno lembrete, o que são ao certo cartões pré-pagos recarregáveis? 

 

Trata-se antes de tudo de um cartão com todas as características de uma conta não bancária, que pode ser obtido sem a abertura de uma conta bancária. Disponível nas lojas de conveniência ou de departamentos, nas tabacarias e quiosques, um cartão pré-pago pode igualmente ser adquirido por internet. Estes em geral são nominais e de gama superior, promovendo maior quantidade de serviços do que os primeiros. 

 

Um cartão pré-pago é emitido diretamente por prestadores financeiros independentes e não bancários, a trabalhar conformemente às licenças que são-lhes concedidas por Visa ou Mastercard, a fornecer-lhes a infraestrutura de operação de seus produtos pré-pagos.

 

Um cartão pré-pago é portanto um cartão Visa ou Mastercard operado por terceiros que usam suas interfaces e promovem seus próprios serviços financeiros, a exemplo das plataformas APIs no mundo da informática.

 

O utilizados de um cartão pré-pago usa-o como quem usa um cartão de crédito ou débito convencional: compra na loja ou por internet, levanta numerário em caixas automáticas. A diferença é que não está vinculada a uma conta bancária, como no caso de um cartão de débito, ou a uma linha de crédito como em um cartão de crédito. Funciona um pouco como ambos, ou seja baseada em uma conta não bancária na qual seu titular deposita antecipadamente a soma que pretender movimentar, mais faculta em seguida todas as funcionalidades de um cartão de crédito VIP, e às vezes oferece serviços bancários básicos.

 

Em função do tipo do cartão e do nível de identificação exigido, poderá estar limitado a 1000€, até ilimitado. Os cartões de baixa gama são em geral anónimos, limitados e não pedem nenhum tipo de identificação. Os cartões VIPs são comprados unicamente por internet, não pedem documentos para sua versão básica, mas pedem invariavelmente cartão de cidadão e comprovativo de residência em suas versões média ou superior.

 

Alguns cartões têm serviço próprio de atenção ao cliente, outros terceirizam-na. Em geral estes cartões são válidos de um ou três anos e seus custos e comissões por uso e serviços devem estar claramente informados nos sites que os comercializam.

Mas aí está, as agências de publicidade estão a inventar propaganda pré-paga. O que ocorre é que as agências de propaganda e marketing descobriram recentemente este produto. De fato, as novas diretrizes europeias permitem vender cartões pré-pagos sem passar pelos bancos. Agora as agências de propaganda podem também gerenciar contas em moeda eletrónica. Quem sai prejudicado é o cliente final.

 

Como funciona o cartão pré-pago de propaganda?

  • As agências de publicidade contactam as marcas para propor-lhes um novo produto de marketing, a visar fidelizar sua clientela.
  • A agência de publicidade anuncia fortes argumentos fortes para convencer a marca: não necessitam bancos, a marca passará a dispor de um cartão com suas cores que produzirá forte impacto sobre os clientes, e oferecerá vantagens especiais a estes que consumirem em suas lojas usando o mesmo cartão.
  • O cliente receberá reembolsos e promoções mediante seu cartão cartão pré-pago.

 

A princípio todos parecem contentes: o dono da marca, o cliente e a empresa fornecedora de serviços. com um detalhe. Estes cartões vendidos como cartões pré-pagos são de fato cartões-presente.  E esta nuance não esta para desprezar-se.

 

O cartão-presente recarrega-se unicamente pelo comerciante que o oferece, e não permite o levantamento de numerário. Não informa os custos das transações e suas comissões são opacas. De validez curta, em geral não mais de um ano, às vezes dois, e no ato da expiração o saldo disponível termina nas mãos da agência de marketing que os criou. 

 

O cartão-presente não dispõe de nenhum suporte ao cliente especializado em matéria de transações bancárias – nem oferece nenhum tipo de transação bancária… Mas as agências de publicidade fazem um trabalho de marketing espetacular ao deixar-nos acreditar que nos estão a facultar cartões pré-pagos, além do ticket de desconto e do vale que tanto nos agrada.

 

Há duas coisas que nos dão lástima com relação ao cartão pré-pago de presente:

 

1- Os gastos e comissões opacos – de que serve oferecer 50€ de desconto a um cliente se a metade o perderá entre gastos de transações?

 

2- A confusão de termos a dar a impressão de que o cliente recebeu algo que tenha minimamente uso além do marco do presente daquela loja, a deixar acreditar que tem um cartão pré-pago.

 

Esperamos que as marcas darão preferência aos intermediários especializados em tudo o quanto diz respeito a cartões de crédito pré-pago, permitindo que profissionais façam seu trabalho e ofereçam verdadeiros cartões pré-pagos, transparentes, funcionais e úteis, que, ademais, facultarão as mesmas promoções e funcionalidades além de muitas mais.

 

Estabelecemos um comparador sistemático de todos os cartões disponíveis no mercado português de maneira a mostrar quais são aqueles que oferecem parcerias e versões empresariais. Clique aqui.

 




Comparadores de cartões pré-pagos em Portugal




Escolha do blog cartão pré-pago para a estação:


O melhor cartão pré-pago de gama superior:

Veritas Mastercard com duas versões


Gratuita:

Paga:

NIB/IBAN internacional,

Cartão virtual

Compras online e por telefone

Depósitos em numerário

Transferências de dinheiro

Receber ordenado

Pagamentos online e por telefone

Sem pré-requisitos

NIB/IBAN internacional,

Cartão Mastercard internacional de gama superior em relevo

Cartão virtual

Compras online e por telefone

Depósitos em numerário

Transferências de dinheiro

Receber ordenado

Pagamentos online e por telefone

Sem pré-requisitos

Contas empresariais

Contas associativas



Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

2 × 1 =

Join Our Newsletter

Sign up here to get the lastet news and updats