O Cartão de crédito pré-pago e seu uso fraudulento

O Cartão de crédito pré-pago e seu uso fraudulento

 

Eis que uma revista francesa publicou faz algum tempo um artigo cujo título surpreendeu-nos em demasia. A renomada publicação online Capital.fr chamou-o “o cartão pré-pago, os salafrários dizem-te obrigado”.

 

Inútil especificar que este tipo de artigo reproduz-se rapidamente na rede e dá a volta ao continente sem pestanejar. Diversos escritores do ramo inspiram-se nas notícias que circulam e chegam a suas próprias conclusões. Contudo, uma mirada crítica não faria mal pois mesmo aquilo que parece óbvio inicialmente revela-se inacurado a miúde, e nem sempre sobrevive à prova do tempo.

 

Neste artigo já velho de alguns anos, tecia o redactor francês uma crítica ao cartão de crédito pré-pago no sentido em que tornara-se um instrumento para a transferência e branqueamento de capitais fomentando transações ilícitas e suspeitosas, permitindo a trapaceiros e vigaristas movimentar capitais a horizontes indesejáveis. O cartão pré-pago tornara-se segundo ele aquela ferramenta anónima receptora de fundos de origem duvidosa, capaz de transferi-los a destinos obscuros sem controle algum das autoridades.

 

O artigo citava ainda o fato de malfeitores serem parados às fronteiras com cargas de dinheiro numerário, meio de detenção de criminosos, e de poderem contar desde já com a facilidade de poder fazer circular capitais desde o conforto de seu lar.

 

Ele explica o funcionamento de um cartão de crédito pré-pago, especificando tratar-se de uma conta de moeda electrónica anónima a funcionar sobre um cartão Mastercad ou Visa. Esta conta sem banco, ou conta não bancária oferece todas (ou quase todas) as funcionalidades de um banco tradicional, ou seja, depósitos e levantamento de numerário, transferências e remessas de dinheiro, débitos automáticos e pagamento de contas, além de poder nela receber sua folha de pagamento. Estas contas não bancárias e cartões pré-pagos oferecem NIB e dados bancários internacionais como qualquer banco convencional. A real diferença entre a conta não bancária de um cartão pré-pago e uma conta convencional está no fato de que esta última oferece saldo negativo e linhas de crédito diversas, além de investimentos e poupanças.

 

Tanto o banco tradicional como a conta pré-paga de moeda electrónica operam com fundos depositados com antecedência, e ambos percebem comissões por serviços prestados. Isto significa que cada depósito ou levantamento, pagamento ou transferência é cobrado à taxas fixas ou em percentuais. Em nosso país, cerca de 30% do lucro de um banco é provido pelas comissões cobradas a cada operação.

 

Os cartões de crédito pré-pago não oferecem créditos, empréstimos ou saldo negativo. São contas usadas unicamente para recepção e uso de dinheiro. Ademais, por tratar-se de cartões totalmente similares aos Visa e Mastercard VIP, podem ser usados directamente nos negócios de sua freguesia, como também online, em lojas virtuais da internet em qualquer lugar do mundo.

 

Se gostas de francês ou tens interesse em consultar o artigo original, ei-lo aqui neste link capital.fr . Entre nós, a mim lembrou-me minha professorinha em Santarém, aquela que tentou ensinar-me este idioma – aprendi sobretudo que a maior especialidade dos franceses além de queijos azuis, são as queixas.

 

Ora pois, primeiro e antes de tudo, parece-me que qualquer pessoa já pode ter agora acesso a uma conta bancária com cartão VIP sem ser destratado pelos bancos, que parece-me, têm uma pequena preferências pelos endinheirados, ou engano-me? Quando éramos jovens em início de carreira, deram-nos a miúde contas de serviços mínimos, e uma coisa pensei ter aprendido aos dezoito: para ganhar-se dinheiro era necessário ter-se dinheiro.

 

Bem senhores, esta época está terminada definitivamente. Estes mesmos jovens a quem pouco crédito dava-se construíram empresas a oferecer o luxo ao qual eles não tiveram direito. Pois sim, estas empresas de tecnologia aplicada à economia, as Fintech, oferecem contas VIP, personalizáveis acessíveis a todos. Jovens, endividados, autónomos em início de carreira, estrangeiros de passagem… Todos os rejeitados dos bancos, podem agora contar com este serviço e esta liberdade… e por preços muito em conta, por menos de 100€ por ano.

 

Bem, nestes termos não faltava muito para que logo os acusassem de fraude, vigarice ou artimanha. Ou seja, estão a afirmar que os clientes potenciais das contas não bancárias e dos cartões pré-pagos são salafrários potenciais. Ora, meu pai, que tinha uma padaria em nossa freguesia dizia-me: “se não cuidas de teus clientes, alguém mais o fará”. Bem paizinho, acertaste uma vez mais. Os rejeitões dos bancos são aparentemente uma fonte de renda considerável, veja-se a quantidade de start-ups no ramo das fintech.

 

Ademais, ao reler o artigo com alguns anos de recuo, nota-se que as leis evoluíram e que existe um controlo efectivo sobre os capitais a circular pelos meios pré-pagos e as contas não bancárias.

 

Efectivamente, estes cartões pré-pagos são comercializados em duas três fórmulas, todas com as mesmas características – e isto serve também para ti, que pretendes ou pensas adquirir uma destas contas bancárias de bolso que possas desde já programar-te em função:

  • O nível básico, ou como o chamem: é anónimo. Um pagamento inicial e o cartão pré-pago funciona. Está limitado a um depósito máximo de 250€.

Atenção: jamais deposite dinheiro além dos limites estabelecidos pois não poderás levantá-lo nos caixas automáticos – serás obrigado/a a levantar pingadinho, cada mês o que os limites permitirem-te… Queixar-se não ajudará, pelo contrário, são contingentes da lei e não das empresas.

  • O nível intermediário ou verificado. Neste nível deves enviar por correio electrónico uma foto de seu cartão de cidadão ou passaporte e um comprovativo de residência. Este comprovativo deverá estar imperativamente em seu nome, o mesmo que informaste ao adquirir seu cartão. (se estiver em nome de outra pessoa não há de funcionar)

Neste nível desbloqueiam-se os limites e a conta ativa-se. Ainda assim os capitais serão verificados e as transações levam um ou dois dias a efetivar-se em função destas verificações. O recarregamento em numerário dos cartões é relativamente limitado, pois as comissões pagas são altas e os pontos de venda dos cupões são conhecidos e rastreados. Ademais pode-se recarregar o cartão de crédito pré-pago ou a conta não bancária mediante cartão de crédito tradicional ou transferências bancárias.

  • O terceiro nível, VIP, Premium ou qualquer coisa assim, abre em geral para limites amplos de milhares de Euros. São em geral contraídos por empresas e associações ou clientes que necessitem movimentar somas que superem 5000€ ou 10000€ segundo a companhia.  Apenas duas companhias de cartões pré-pagos e contas não bancárias hoje em dia em Portugal oferecem limites altos: Veritas a 600.000€ e Viabuy, ilimitado. Outras empresas estão efetivamente vinculadas a bancos.

 

Isto significa que o uso das ferramentas pré-pagas é monitorado de perto e são baixas as chances que algo se produza fora dos limites. Ademais, trata-se de Visa e Mastercard e o mesmo nível de segurança oferecido por estas companhias vale para seus serviços pré-pagos. De fato, estas empresas são seguras e movimentam milhões quotidianamente.

 

Vale lembrar que ao ser lançado, o telefone pré-pago recebeu a mesma calorosa chuva de tomates da imprensa. Hoje em dia no entanto, as linhas de telefone pré-pago contam-se aos milhões em Europa. O roaming segue tão caro dependendo do país que sempre vale ter no bolso o chip de uma linha pré-paga por alguns euros.

Não podemos evitar que os malfeitores de plantão aprontem das suas, estão sempre à espreita de uma nova oportunidade angelical de fazer o bem… Bem a si próprios, não importa a que preço. Mas a gente de bem, vejam que vantagens e oportunidades:

 

  • Os endividados, aqueles que sofreram revezes da vida e a quem reservaram-se as contas de serviços bancários mínimos pelas portas dos fundos – trata-se de uma ferramenta de inserção social sem precedentes. Abrir uma conta VIP sem comprovativos de renda ou de saúde financeira.
  • Autónomos em início de carreira que ainda não possam comprovar ganhos altos. Alguns cartões são personalizáveis – isto significa que poderão apresentar-se com o nome de seu negócio ou atividade – algo como “auto consertos” ou “doces santarém”. Uma conta profissional sem comprovação de renda ou de saúde financeira. (Lembre-se que os benefícios das companhias de cartões pré-pagos fazem-se essencialmente sobre as comissões por serviços prestados e não sobre créditos e empréstimos).
  • Jovens a quem se quer inculcar conhecimentos básicos de controlo de gastos. Visto que os cartões pré-pagos não oferecem créditos ou saldo negativo, não hão de reservar más surpresas a seus precavidos genitores e provedores. Hão de gastar unicamente o quanto permitir-se-lhes. Trata-se da melhor ferramenta de educação de finanças do lar.
  • Investimentos online. Com a nova onda de investimentos online cada um de nós encontra-se tentado a tentar sua sorte. Um cartão pré-pago permitirá que se lhe subtraia unicamente o valor predeterminado.
  • Jogadores e apostadores poderão jogar até o limite de seu cartão sem jamais deixar-se levar por sua vontade de jogar, além de não necessitar mais identificar-se, nem revelar os dados de seu cartão de banco, que é a chave e a porta de entrada para sua conta, tudo o que contém, e para a linha de crédito de seu cartão. Tens agora duas opções para economizar-te o dinheiro de suas partidas ou corridas: apostar feijões, ou usar um cartão pré-pago protegido.
  • Compradores saudosos da discrição das compras em numerário, daquelas toma lá dá cá, quando compravas (ou vendias) e estavas livre. Hoje cada compra é rastreada pelos bancos, pelos emissores de cartões tradicionais, pelas lojas, pelas redes sociais.. Não pode-se sequer tomar uma bica sem ser fichado… Os cartões pré-pagos oferecem compras à cartão, com a discrição do numerário.
  • Comprar por internet usando numerário. É verdade, até hoje faltava-nos um meio para fazer compras internacionais por internet, aquela água de colónia à qual acostumamo-nos durante nossa estadia em Paris, apetrechos eletrónicos e revistas inglesas, uni. Até hoje não se podia comprar online sem um cartão internacional. Hoje, qualquer um pode converter seu numerário em cartão e efetuar uma compra pontual.
  • Remessas de dinheiro a seu filho de estágio em Paris, ou vice-versa. Muitos cartões pré-pago tornaram-se as ferramentas ideais para transferir dinheiro sem pagar as pesadas taxas de transferência bancária.
  • Proteção e segurança: um cartão pré-pago não possui nenhum vínculo com sua conta em banco. Mesmo se fosse clonado, não facultaria acesso a sua conta, nem a sua linha de crédito. Da mesma forma, caso surripiado, poderia cancelar-se com a mesma facilidade com a qual cancela-se um cartão convencional.
  • Aceitação internacional. Qualquer loja ou comércio que apresente a sigla de aceitação Visa ou Mastercard ao redor do mundo está apta a receber pagamentos e transações de um cartão pré-pago português.

 

Mais a mais, parece-me que salafrários e pilantras não necessitam de pretextos para cometer suas falcatruas. Estão sempre à espreita de uma nova oportunidade de pôr em prática suas desonestidades e não falta-lhes imaginação para elaborar novas artimanhas e imaginar novos meios de ludibriar. Prejudicar a maioria honesta por conta de uns desenraizados que de qualquer jeito farão mal uso de qualquer coisa que lhes caia entre as mãos parece-me pouco equilibrado.

A este autor francês digo-lhe, ânimo homem! A vida é bela e os justos vencerão.

 

 

 

 

 




Comparadores de cartões pré-pagos em Portugal




Escolha do blog cartão pré-pago para a estação:


O melhor cartão pré-pago de gama superior:

Veritas Mastercard com duas versões


Gratuita:

Paga:

NIB/IBAN internacional,

Cartão virtual

Compras online e por telefone

Depósitos em numerário

Transferências de dinheiro

Receber ordenado

Pagamentos online e por telefone

Sem pré-requisitos

NIB/IBAN internacional,

Cartão Mastercard internacional de gama superior em relevo

Cartão virtual

Compras online e por telefone

Depósitos em numerário

Transferências de dinheiro

Receber ordenado

Pagamentos online e por telefone

Sem pré-requisitos

Contas empresariais

Contas associativas



Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

nineteen + 19 =

Join Our Newsletter

Sign up here to get the lastet news and updats